Regime Jurídico do Maior Acompanhado - Lei n.º 49/2018, de 14 de agosto - Entrada em vigor - Home Page Jurídica

O Regime do Maior Acompanhado, aprovado pela Lei n.º 49/2018, de 14 de agosto, eliminou os regimes da interdição e inabilitação e criou uma nova realidade jurídica, procedendo à alteração do Código Civil, aprovado pelo Decreto-Lei n-º 47 344, de 25 de novembro de 1966.

infojus

Publicado em 14 de agosto de 2018, com uma vacatio legis de 180 dias, entrou em vigor a 10 de fevereiro de 2019.

Com a sua entrada em vigor, a Lei n.º 49/2018, de 14 de agosto alterou um conjunto de diplomas de entre os quais:

 

Código Civil - Decreto-Lei n.º 47344/66, de 25 de Novembro

Código de Processo Civil - 2013 - Lei n.º 41/2013, de 26 de junho

Código do Registo Civil - Decreto-Lei n.º 131/95, de 6 de Junho

Lei da União de Facto - Lei n.º 7/2001, de 11 de Maio

Procriação medicamente assistida - Lei n.º 32/2006, de 26 de julho

Regime Jurídico do Testamento Vital - Lei n.º 25/2012, de 16 de julho

Código de Processo Penal - Decreto-Lei 78/87, de 17 de fevereiro

Código das Sociedades Comerciais - Decreto-Lei n.º 262/86, de 2 de setembro

Competência do Ministério Público e das Conservatórias do Registo Civil em Processos Especiais - Decreto-Lei n.º 272/2001, de 13 de Outubro

Regulamento das Custas Processuais - Decreto-Lei n.º 34/2008, de 26 de Fevereiro

Lei de Saúde Mental - Lei n.º 36/98 de 24 de Julho

Lei da investigação clínica - Lei n.º 21/2014, de 16 de abril

Regime Jurídico dos Jogos e Apostas Online - Decreto-Lei n.º 66/2015, de 29 de abril

Regime jurídico da exploração e prática das apostas desportivas à cota de base territorial - Decreto-Lei n.º 67/2015, de 29 de abril

Lei do Jogo - Decreto-Lei n.º 422/89, de 2 de Dezembro

Lei Geral do Trabalho em Funções Públicas - Lei n.º 35/2014, de 20 de Junho

 

A CoLLex - www.collex.pt - já disponibilizou novas edições das coletâneas correspondentes, incorporando estas alterações, permitindo uma consulta da legislação devidamente atualizada.

 

Nos termos do artigo 25.º da Lei n.º 49/2018, de 14 de agosto, sob a epigrafe "Aplicação no tempo", estipulam-se regras especificas relativamente aos processos em curso e já terminados que, pela sua relevância, destacamos aqui:

 

"Artigo 26.º

Aplicação no tempo

1 - A presente lei tem aplicação imediata aos processos de interdição e de inabilitação pendentes aquando da sua entrada em vigor.

2 - O juiz utiliza os poderes de gestão processual e de adequação formal para proceder às adaptações necessárias nos processos pendentes.

3 - Aos atos dos requeridos aplica-se a lei vigente no momento da sua prática.

4 - Às interdições decretadas antes da entrada em vigor da presente lei aplica-se o regime do maior acompanhado, sendo atribuídos ao acompanhante poderes gerais de representação.

5 - O juiz pode autorizar a prática de atos pessoais, direta e livremente, mediante requerimento justificado.

6 - Às inabilitações decretadas antes da entrada em vigor da presente lei aplica-se o regime do maior acompanhado, cabendo ao acompanhante autorizar os atos antes submetidos à aprovação do curador.

7 - Os tutores e curadores nomeados antes da entrada em vigor da presente lei passam a acompanhantes, aplicando-se-lhes o regime adotado por esta lei.

8 - Os acompanhamentos resultantes dos n.os 4 a 6 são revistos a pedido do próprio, do acompanhante ou do Ministério Público, à luz do regime atual."

O Regime do Maior Acompanhado é já uma realidade presente no ordenamento jurídico português.

 

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!

OUTRA INFOJUS

INFORMAÇÃO JURÍDICA ÚTIL

banner upt set 2019

agenda juridica 2020 geral

calendario forense hpj 2020

acesso direito candidatura 2019 banner

banner wook 350

banner collex 350

LIVROS C/ DESCONTO %

DESTAQUES

 codigo trabalho 2019 info

 radar psp banner

 quizz hpj banner