Carta de condução: menos de 3% dos infratores perderam pontos em ano e meio - Home Page Jurídica

Desde junho de 2016, a GNR e a PSP registaram mais de meio milhão de contraordenações graves e muito graves nas estradas portuguesas.

carros

in Expresso | 18-01-2018 | 

Desde que o sistema da carta de condução por pontos entrou em vigor há ano e meio, a GNR e a PSP registaram mais de meio milhão de contraordenações graves e muito graves nas estradas portuguesas. Contudo, neste período, apenas foram retirados pontos a 17 925 infratores, conta o “Diário de Notícias” esta quinta-feira.

Em média, só um em cada 37 infratores perdeu pontos desde o dia 1 de junho de 2016.

Esta discrepância justifica-se, em parte, no facto de o “tempo de vida útil de um processo de contraordenação rodoviária ser em média de três anos, entre o recurso e a impugnação da decisão por via judicial”, explicou Pedro Silva, porta-voz da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), em declarações ao matutino.

Segundo dados avançados pela ANSR ao “DN”, desde que o novo sistema entrou em vigor, 24 automobilistas perderam a carta a título definitivo.

Até ao final de 2017 havia apenas 107 condutores que tinham perdido a totalidade dos pontos (12); a maioria dos que perderam pontos, 5454, ficaram sem seis, o que aponta para infrações por excesso de álcool.

 

PUB

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!