Um novo mecanismo do Fisco servirá para avisar os titulares de empresas quando houver sinais de problemas, de maneira a ser possível agir mais cedo e evitar dificuldades mais graves.

financas

Um novo mecanismo do Fisco servirá para avisar os titulares de empresas quando houver sinais de problemas, de maneira a ser possível agir mais cedo e evitar dificuldades mais graves.

O Governo está a preparar uma medida para que as empresas não financeiras sediadas em Portugal passem a ser avisadas, através de alertas enviados aos seus órgãos administrativos, da saúde financeira das sociedades. Havendo sinais de risco, este sistema de alerta dá tempo para agir, escreve esta quinta-feira o Jornal de Negócios (acesso pago).

A informação será enviada pelo Fisco para os titulares dos órgãos de administração para os dados de contactos que possui.

O mecanismo está um pouco atrasado, acrescenta o Jornal de Negócios, já que foi anunciado em 2017 e deveria ter começado a funcionar ainda nessa altura, mas a lei está agora em fase final de preparação.

A medida servirá ainda para colmatar uma falha existente na Ferramenta de Autodiagnóstico Financeiro que é disponibilizada pela Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI): poucos gestores a usam. A análise que essa ferramenta faz será idêntica à usada para implementar o mecanismo de alerta de forma automática.

A Informação Empresarial Simplificada que as empresas preenchem todos os anos para reportar ao Fisco e ao Banco de Portugal deverá ser suficiente para fazer uma análise no IAPMEI, permitindo remeter os gestores para apoios específicos para a sua situação se necessário.

in SAPO | 17-05-2018 | ECO

 

PUB

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!