Horas extraordinárias não pagas poderiam criar 64 mil empregos - Home Page Jurídica

No ano passado, mais de 576 mil trabalhadores fizeram horas extra em Portugal.

acidente trabalho

O número de horas extraordinárias não remuneradas que os trabalhadores portugueses fizeram no ano passado (em média mais de dois milhões e meio por semana, mais 13% do que em 2017) poderia, em teoria, levar à criação de mais 64 mil empregos a tempo inteiro.

A notícia é avançada pelo “Dinheiro Vivo”, que refere que 2018 foi o segundo ano com mais horas extraordinárias não pagas, um valor ultrapassado só em 2014, quando se registaram mais de 2,7 milhões de horas extra sem pagamento.

Segundo os cálculos do jornal, com base na informação do Instituto Nacional de Estatística (INE), em 2018, mais de 576 mil trabalhadores fizeram horas extraordinárias em Portugal, ou seja, 14,2% de todos os empregados por conta de outrem no país.

O matutino do grupo Global Media adianta que a poupança para as empresas estará perto das dezenas de milhões de euros (ainda não é possível calcular o número oficial, dado que o índice de Custo do Trabalho para 2018 ainda não foi divulgado pelo INE).

in Jornal Económico | 11-02-2019

 

Conteúdo Relacionado:

 

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!

OUTRAS NOTÍCIAS

INFORMAÇÃO JURÍDICA ÚTIL

upt dez 2018

agenda juridica versao2calendario forense 2019 versao2

Arrendamento Urbano - www.collex.pt

LIVROS C/ DESCONTO %

DESTAQUES

salario minimo nacionalestudante deslocado

radar psp destaquequiz destaque

oe2019crta conducao banner