A 11ª edição do Rock 'n' Law vai angariar donativos para a Associação de Solidariedade Social Nossa Senhora do Mar, em Odemira, que se dedica a melhorar a vida dos mais velhos. O concerto, marcado para o próximo dia 22 de novembro no Kais, em Lisboa, reúne nove bandas formadas por elementos de 14 escritórios. Até agora, a iniciativa já entregou mais de 645 mil euros a causas sociais.

justica 2

Neste palco a concorrência fica lá fora. O Rock 'n' Law une as maiores firmas de advogados presentes em Portugal em nome de causas sociais e o próximo concerto está agendado para o próximo dia 22 de novembro. As nove bandas que vão atuar são constituídas por homens e mulheres das leis que também gostam e têm talento para a música. Até há casos de grupos formados por juristas de diferentes escritórios. Ao todo, 14 firmas apadrinham o evento ao qual dão, literalmente, a voz.

O rock dos advogados regressa ao restaurante bar Kais, em Lisboa, depois de ter comemorado, em 2018, uma década de existência num espetáculo realizado no Campo Pequeno, que juntou mais de 2200 pessoas. Na edição de 2019 – a qual já conta com o Alto Patrocínio do Presidente da República –, os donativos obtidos serão entregues à Associação de Solidariedade Social Nossa Senhora do Mar que, desde 2001, “transforma o dia-a-dia da Zambujeira do Mar, apoiando os idosos desta região de Odemira”, menciona o site do Rock 'n' Law.

Ao Expresso, fonte oficial do evento explicou que a seleção da causa teve como objetivo alertar para o problema do acompanhamento das pessoas com mais idade em Portugal, um drama social que dá mote ao concerto deste ano: “Combater o abandono e cuidar dos nossos idosos”.

“Segundo o Instituto Nacional de Estatística, um em cada cinco portugueses tem mais de 65 anos, tornando Portugal um dos países mais envelhecidos da União Europeia, registando também uma das piores respostas em termos de apoios sociais”, cita a mesma fonte.

ESTAR ONDE SE FAZ FALTA

Além disso, pela primeira vez em onze anos, os advogados optaram por um projeto de solidariedade social fora do centro do país “justamente por se entender que se deve estar presente onde as respostas de apoio escasseiam”. A associação da Zambujeira do Mar tem como principais objetivos a prestação de serviços aos idosos que “satisfaçam necessidades básicas, o apoio psicossocial e o fomento das relações interpessoais com outros grupos etários, a fim de evitar o isolamento”, segundo o site do Rock 'n' Law. E pretende alargar a ajuda através da construção da Estrutura Residencial Para Pessoas Idosas, “podendo assim melhorar o conforto e a segurança dos idosos que frequentam o Centro de Dia, bem como ter atividades de animação e de integração sociocultural”. O Rock 'n' Law propõe-se, assim, “apoiar os 21 idosos que vivem sós e que têm nesta associação uma família dedicada”.

Anualmente, o Rock ‘n’ Law abre um processo de candidaturas, definindo critérios elegíveis, como a relação com a causa do ano, ser um projeto desenvolvido em Portugal e que, de preferência, tenha outros parceiros de financiamento. Cabe ao Comité de Causas do evento proceder a uma primeira seleção das candidaturas para apresentar às sociedades de advogados organizadoras que, através de uma votação, elegem o projeto a apoiar.

No ano passado, os donativos foram entregues à Associação Portuguesa Contra a Leucemia para a criação, em Lisboa, da primeira Casa de Acolhimento para os doentes e seus familiares, a ‘Casa Porto Seguro’. O Rock 'n' Law conseguiu angariar 110 mil euros “para ajudar de forma muito relevante a pôr a ‘Casa Porto Seguro’ de pé”.

AS NOVE BANDAS

O Rock'n'Law é uma iniciativa sem fins lucrativos que visa angariar fundos para apoiar projetos de cariz social em Portugal. Trata-se de um evento “único e inovador” promovido por um conjunto de sociedades de advogados “que, em benefício de projetos de solidariedade social, desenvolveram as suas próprias bandas de música e, em conjunto, atuam em favor de uma causa”, explica a sua página na internet.

Em 2018 fez dez anos e, até agora, angariou mais de 645 mil euros que ajudaram 17 projetos de solidariedade social, em áreas como a luta contra o cancro, o apoio a idosos, o combate à fome e à violência domestica, a inclusão de pessoas com deficiência e contribuiu também para que menos portugueses vivessem sem um teto.

No dia 22 de novembro, nove bandas sobem ao palco. São elas: A Torto e a Direito, que une as firmas FCB&A, DLA Piper ABBC e Abreu Advogados; One Night Band, da Cuatrecasas; Heróis del Despacho, da Uría Menéndez - Proença de Carvalho; Out of Office, da CMS Rui Pena & Arnaut e da Linklaters; Tier One Band, da Morais Leitão; Fora da Lei, da PLMJ; The Walkers, da Garrigues; A Bandalhoca, da Vieira de Almeida; e a Lawcura, da SRS Advogados. Também pertencem à organização a Gómez-Acebo & Pombo e a Sérvulo.

A iniciativa conta com o patrocínio de empresas, entre os quais bancos, seguradoras, companhias do sector energético, mas também há, por exemplo, universidades. Além disso, qualquer pessoa pode estar presente no concerto de solidariedade social e, dessa forma, contribuir para a causa deste ano inscrevendo-se através da página do Rock 'n' Law. A entrada implica um contributo de 20 euros que serão doados à Associação de Solidariedade Social Nossa Senhora do Mar e é possível fazer um donativo, mesmo não podendo estar presente no espetáculo.

in Expresso | 14-11-2019 | Ana Sofia Santos

 

 

Conteúdo Relacionado:

 

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!