Número de crianças encaminhadas por juízes para adopção caiu 36% - Home Page Jurídica

De 2017 para 2018, o número de crianças adoptadas caiu de 268 para 183.

guarda partilhada

O número de crianças que os tribunais acharam que deviam ser adoptadas, após sentença do respectivo processo judicial e corte de comunicação com os pais biológicos, diminui 36% no ano passado, avança o “Público” esta segunda-feira. Em 2016, a Justiça deu luz verde à adopção de 361 crianças, em 2017 foram 284 e​ em 2018 só 183.

Estes dados constam do relatório do Conselho Nacional para a Adopção (CNA) sobre o ano passado, ao qual o jornal teve acesso. De 2017 para 2018, o número de crianças adoptadas caiu de 268 para 183.

As 183 crianças foram integradas em 148 famílias: 85% ficaram com casais, 12% com pessoas singulares e 3% com casais do mesmo sexo.

Em 2018, mais de metade das famílias (54,1%) que recebeu crianças esperou cinco ou seis anos desde que formalizou a sua candidatura.

No final de 2018 existiam 1919 candidatos, sete vezes mais do que as 273 crianças que estavam em situação de adoptabilidade. Todavia, 71% dos candidatos queriam bebés até aos três anos, uma faixa etária que correspondia a apenas 20% do total das crianças a aguardar proposta de adopção.

in Expresso | 02-12-2019

 

 

Conteúdo Relacionado:

 

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!

INFORMAÇÃO JURÍDICA ÚTIL

banner upt nov 2019

WOOK Natal 2019

calendario forense hpj 2020

banner collex 350 dez 2019

LIVROS C/ DESCONTO %

DESTAQUES

 codigo trabalho 2019 info

 radar psp banner

 quizz hpj banner