A maioria dos pedidos vem de cidadãos oriundos do Brasil, Cabo Verde, Ucrânia, Guiné-Bissau e Angola.

irn registos notariado

Mais de 100 mil pessoas obtiveram a nacionalidade portuguesa este ano, noticia o Jornal de Notícias esta quarta-feira. Os números do ministério da Justiça dizem respeito ao período entre janeiro e outubro.

A manter-se a média de 500 aprovações por dia, o máximo desta década – alcançado em 2018 com com 174 mil pedidos – deverá ser superado até ao final deste ano. Neste momento, existem quase 172 mil pedidos à espera para serem avaliados.

A maioria dos pedidos vem de cidadãos oriundos do Brasil, Cabo Verde, Ucrânia, Guiné-Bissau e Angola. A descendência de progenitor português é a maior razão evocada.

A lei da nacionalidade está prestes a ser debatida no Parlamento. Bloco de Esquerda, PCP e Livre querem que todas as pessoas nascidas em Portugal tenham direito à nacionalidade portuguesa, mas o PS não deverá apoiar estas iniciativas, segundo o JN. Atualmente, só os filhos em que um dos progenitores seja português é que têm direito automático à nacionalidade.

in Jornal Económico | 11-12-2019

 

 

Conteúdo Relacionado:

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!