Entre 2017 e 2019, houve 51 pedidos de informação e esclarecimento, que resultaram em apenas 15 candidaturas formalizadas.

casa acolhimento

Num mês, a campanha LxAcolhe – de acolhimento familiar como alternativa à institucionalização de crianças que têm de ser retiradas aos pais – resultou em contactos feitos por 537 famílias em todo o país, revela o “Público” esta segunda-feira.

A campanha lançada pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), em parceria com o Instituto da Segurança Social, arrancou na primeira semana de novembro. Por mero acaso, coincidiu com os acontecimentos que envolveram a situação de um bebé recém-nascido encontrado num contentor em Santa Apolónia, em Lisboa.

Das 537 famílias interessadas, 457 chegaram ao projeto através da SCML. Também em Lisboa, mas através do Instituto da Segurança Social, foram seis.

As restantes 80 famílias a pedir informação repartem-se por outras localidades ou distritos, com maior relevância para Aveiro (29) e Setúbal (19). Houve cinco em Santarém e no Porto e sete em Coimbra, entre outros.

A campanha LxAcolhe já terminou mas o programa para o recrutamento destas famílias continua. Em março ou abril haverá condições para serem selecionadas as primeiras famílias no âmbito desta campanha.

Entre 2017 e 2019, houve 51 pedidos de informação e esclarecimento, que resultaram em apenas 15 candidaturas formalizadas, na sequência das sessões de esclarecimento.

in Expresso | 20-01-2020

 

Recomendamos a seguinte coletânea de legislação sobre a matéria:

Leis Fundamentais da Família e Menores

 

 

Conteúdo Relacionado:

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!