O bastonário considerou ainda urgente a aprovação de um plano de emergência para os lares, de forma a evitar novas situações.

luis menezes leitao

A Ordem dos Advogados defendeu, esta quarta-feira, que o Estado poderá vir a ser responsabilizado pelas mortes relacionadas com a covid-19 que ocorrem nos lares de idosos.

Segundo o bastonário desta Ordem, Luís Menezes Leitão, durante uma entrevista à rádio Observador, o relatório da Ordem dos Médicos revela situações “bastante graves de negligência” em algumas instituições, “designadamente, não haver registo clínico das doenças de que padeciam, de não terem sido cumpridas as regras determinadas pela DGS”.

O bastonário da Ordem dos Advogados considerou ainda urgente a aprovação de um plano de emergência para os lares, de forma a evitar novas situações. O documento deverá, a ser ver, ser desenvolvido pelo Ministério da Solidariedade. O responsável defendeu ainda que as pessoas deviam ser indemnizadas, em última instância, pelo Estado. 

in ionline | 13-08-2020

 

 

Conteúdo Relacionado:

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!