Há perto de 350 mil Cartões de Cidadão com entrega pendente. Para acelerar o processo, vão passar a ser entregues em casa.

cartao cidadao

A ministra da Modernização do Estado, Alexandra Leitão, admitiu esta sexta-feira numa conferência de imprensa no Palácio da Ajuda em Lisboa, em Lisboa, que no ato da entrega dos Cartões de Cidadão têm existido alguns “constrangimentos” e, por isso, vão passar a ser entregues em casa pelos CTT. Na conferência, a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, acrescentou que existem cerca de 350 mil cartões com entrega pendente.

E como vai funcionar? O cidadão deverá receber uma mensagem no telemóvel a anunciar que o seu documento será entregue em casa em 48 horas. Se a pessoa preferir receber o Cartão do Cidadão de outra forma, deverá responder à mensagem com essa informação, explicou a secretária de Estado da Justiça, Anabela Pedroso.

Durante a conferência, Alexandra Leitão referiu ainda outra medida, em vigor desde 16 de setembro, os Espaços Cidadão também podem entregar o Cartão – em todo o país, 38 já o fazem (maior parte na Grande Lisboa e Grande Porto) e perto de 100 já se candidataram.

Segundo a ministra da Justiça, já existem 100 mil Cartões de Cidadão para serem entregues até 31 de outubro. Francisca Van Dunem explicou ainda que a pandemia veio complicar este processo, uma vez que houve uma redução de 51% de trabalhadores a tratar destes assuntos presencialmente.

in SOL | 25-09-2020

 

 

Conteúdo Relacionado:

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!