Proposta de suspensão de prazos de atos processuais vai à AR - Home Page Jurídica

Tribunais vão encerrar durante 15 dias, exceto para atos processuais urgentes relacionados com direitos e liberdades dos cidadãos, devido ao agravamento da pandemia de covid-19.

justica

O conselho de ministro aprovou esta quinta-feira uma proposta de lei relativa à suspensão de prazos de atos processuais e procedimentais nos tribunais devido ao agravamento da pandemia de covid-19 que será submetida à Assembleia da República.

Os tribunais vão encerrar durante 15 dias, exceto para atos processuais urgentes relacionados com direitos e liberdades dos cidadãos, devido ao agravamento da pandemia de covid-19.

Em comunicado, o Conselho de ministros refere que a proposta de lei foi aprovada, a submeter à Assembleia da República, que aprova um conjunto de medidas relativas à suspensão de prazos para a prática de atos processuais e procedimentais, no âmbito dos processos e procedimentos que corram termos nos tribunais judiciais, nos administrativos e fiscais, nos arbitrais, no Tribunal Constitucional, Tribunal de Contas e demais órgãos jurisdicionais, Ministério Público, julgados de paz, entidades de resolução alternativa de litígios e órgãos de execução fiscal.

Esta é a segunda vez desde o início da pandemia, em março de 2020, que os tribunais vão estar encerrados, passando apenas a serem realizados atos processuais e diligências relacionadas com direitos fundamentais dos cidadãos, tendo sido aprovado um regime excecional de suspensão de prazos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.075.698 mortos resultantes de mais de 96,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.686 pessoas dos 595.149 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

in Diário de Noticias | 21-01-2021 | LUSA

 

 

Conteúdo Relacionado:

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!