I - A penhora de coisas imóveis realiza-se por comunicação electrónica do agente de execução ao serviço de registo competente, a qual vale como pedido de registo, ou com a apresentação naquele serviço de declaração por ele subscrita e, seguidamente, o agente de execução lavra o auto de penhora que junta aos autos.

jurisprudencia

 

II - Sendo a execução interposta apenas contra um dos cônjuges ou seguindo depois apenas contra um deles, casados em regime de comunhão, há que penhorar bens individuais que fazem parte do património comum do casal, seguindo-se a citação do cônjuge para requerer a separação de bens de casal, quer para o caso de dívidas da responsabilidade de ambos os cônjuges, quer para as dívidas da exclusiva responsabilidade de um deles (no primeiro caso, a título principal e, no segundo caso, a título subsidiário).

III - Os bens comuns do casal constituem uma massa patrimonial a que, em vista da sua especial afectação, a lei concede certo grau de autonomia, e que pertence aos dois cônjuges, mas em bloco, podendo dizer-se que os cônjuges são, os dois titulares de “um único direito sobre ela”.

IV - O direito a metade no património comum, que o art.º 1730.º, n.º1, do C.Civil atribui a cada cônjuge aquando da dissolução daquela massa patrimonial comum ou património comum, não confere a cada cônjuge o direito a metade de cada bem concreto do património comum, mas, tão só, o direito ao valor de metade desse património.

 

 

 

CLIQUE PARA ACEDER AO ACÓRDÃO

 

CLIQUE PARA ACEDER AO ACÓRDÃO

 

Outras Decisões:

TRP - 10.02.2022 - Oposição à execução, Compensação de créditos, Extinção da obrigação

TRC - 14.12.2020 - Execução, Venda, Direito de remição, Depósito do preço, Prazo, Notificação pessoal

TRP - 19.05.2020 - Penhora de casa de habitação, Penhora em execução fiscal, Penhora em execução civel

 

 

Alguns livros recomendados que poderá adquirir com Desconto:

As Funções do Agente de Execução

Código de Processo Civil Anotado - Vol. II Processo de execução, processos especiais e processo de inventário judicial

A Ação Executiva - Anotada e Comentada (3ª Edição)

 

 

 

Conteúdo Relacionado:

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!