I - Para além das situações previstas em legislação relativa a segurança e saúde no trabalho, o empregador não pode, para efeitos de admissão ou permanência no emprego, exigir a candidato a emprego ou a trabalhador a realização ou apresentação de testes ou exames médicos, de qualquer natureza, para comprovação das condições físicas ou psíquicas, salvo quando estes tenham por finalidade a proteção e segurança do trabalhador ou de terceiros, ou quando particulares exigências inerentes à atividade o justifiquem, devendo em qualquer caso ser fornecida por escrito ao candidato a emprego ou trabalhador a respetiva fundamentação.

jurisprudencia

 

II - O empregador não pode, em circunstância alguma, exigir a candidata a emprego ou a trabalhadora a realização ou apresentação de testes ou exames de gravidez.

III - O médico responsável pelos testes e exames médicos só pode comunicar ao empregador se o trabalhador está ou não apto para desempenhar a atividade.

IV - Constitui contraordenação muito grave a violação do disposto nos n.os 1 ou 2.

 

 

 

CLIQUE PARA ACEDER AO ACÓRDÃO

 

Outras Decisões:

TRL - 11.02.2020 - Exame de detecção de álcool no sangue, Princípio da proibição da auto-incriminação

TRP - 27-04-2020 - Contrato de trabalho, Dever de obediência, Limites, Regras de segurança

 

 

 

Livros recomendados que poderá adquirir com Desconto:

Código do Trabalho Anotado e comentado (6ª Edição)

Lições de Direito do Trabalho - A relação individual de trabalho (9ª Edição revista e atualizada)

 

 

Conteúdo Relacionado:

 

NEWSLETTER JURÍDICA HPJ - Receba os nossos destaques!